© 2017 produced by Thiago Franco (Atopos)

Alfredo Agustoni

é doutor em Sociologia e Metodologia de Pesquisa Social (Dipartimento di Sociologia, Università Cattolica di Milano). Desde 2005 é pesquisador da l'Università G. d'Annunzio di Chieti-Pescara, onde ensina Sociologia do Território, Sociologia do Meio Ambiente, Sociologia e Políticas de Migração. Entre seus interesses de pesquisa estão as relações entre energia e sociedade, entre migração e dinâmicas de políticas territoriais e políticas de habitação. 

Bragança de Miranda

José Augusto Bragança de Miranda é um investigador, ensaista e, professor universitário português. É licenciado em Sociologia pelo ISCTE, desde 1982 e, obteve o doutoramento em Comunicação Social, pela Universidade Nova de Lisboa, em 2001. É professor da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, onde iniciou funções em 1995. Tem obra publicada nas áreas de comunicação e cultura, cibercultura e estudo dos media.

Antonio Lumicisi 

especialista em desenvolvimento sustentável há mais de 20 anos. Como membro do Ministério do Meio Ambiente Italiano participou de negociações internacionais sobre questões de mudanças climáticas, biodiversidade, desertificação e florestas. Lecionou na Universidade de Tuscia em Viterbo com o curso “Florestas e Desenvolvimento Sustentável” e em muitas outras universidades italianas, fazendo palestras e seminários. Coordenou a campanha Sustainable Energy Europe (SEE) na Itália e, desde 2008, coordena o Patto dei Sindaci (Pacto dos Prefeitos), uma comissão formada por autoridades políticas de prefeituras europeias envolvidas em ações voltadas para a energia e o clima. 

Francesca Colella

Giorgio Osti

é professor de sociologia ambiental e territorial da Università di Trieste. Ele lidou durante vários anos com questões ambientais, incluindo proteção da natureza, gerenciamento de resíduos, energia renovável e prevenção de inundações. Do ponto de vista teórico, busca desenvolver uma perspectiva de análise que exalte os aspectos relacionados à proteção ambiental.

Giovanna Gianturco

é professora doutora associada da Sapienza, Universidade de Roma, onde ensina Sociologia Geral no Departamento de Comunicação e Pesquisa Social - Faculdade de Ciência Política, Sociologia e Comunicação. Também é professora na Faculdade de Medicina e Psicologia, da mesma universidade. Seus interesses giram em torno da metodologia qualitativa e dos processos migratórios.

 

Giuseppe Anzera

é professor associado da Sapienza, Universidade de Roma, onde ensina Sociologia das Relações Internacionais. Sua atividade de pesquisa e suas publicações estão relacionadas à geopolítica, as questões de segurança internacional , ao terrorismo internacional, às dinâmicas da globalização, fluxos migratórios e hidrodeficiência.

Massimo Di Felice

graduado em Sociologia - Università degli Studi La Sapienza (1993), doutorado em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (2001) e pós-doutorado em Sociologia pela Universidade Paris Descartes V, Sorbonne (2012). Professor da Universidade de São Paulo. Professor visitante nas universidades: Università Roma III (Itália), Université Paul-Valéry Montpellier III (França), Universidade Lusófona (Portugal). Coordenador do Centro de Pesquisa Atopos (ECA/USP), publicou várias obras, entre as quais “Paisagens pós-urbanas” (Annablume, 2009), finalista do Prêmio Jabuti 2010 e traduzida em diversos idiomas.

Mariella Nocenzi

doutora em "Sociologia da Cultura e Processos Políticos", membro do conselho editorial  da Rivista di Studi di Sostenibilità. Professora de Análise Social da Metrópole e  Políticas Sociais Para Cooperação, no Departamento de Comunicação e Pesquisa Social da Universidade Sapienza de Roma. Lecionou na Universidade de Florença e Verona. Integrante do diretório da Sociedade Italiana de Sociologia da Associação (AIS). Trabalha com condições de risco e segurança da globalização e da segurança em projetos nacionais e internacionais.

Mauro Sarrica

professor Associado em Psicologia Social no Departamento CORIS, Universidade Sapienza de Roma. Seus estudos estão direcionados, para o uso de métodos quantitativos, análise dos processos de estabilidade e mudança na construção social do conhecimento. No campo da psicologia ambiental, aprofundou a relação entre transformações territoriais, conflitos e processos de transformação das representações sociais do meio ambiente. Coordenador do projeto ACCESI - Análise Socio-Constructivista das Comunidades de Energia Sustentáveis Italianas (programa FIRB-Futuro da pesquisa 2010).

Milena Gammaitoni

é pesquisadora em Sociologia Geral, da Università di Roma Tre. Fez doutorado em Teoria e Pesquisa Social (Università La Sapienza) e pós-doutorado na Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales em Paris. É professora de disciplinas sociológicas nas Università di Roma Tre, Universidade Jagellonica de Cracóvia, Sorbonne Nouvelle, Descartes de Paris, Ecole Nationale Supérieure des Arts Decoratifs de Paris.

Presenti Ombretta

professora e pesquisadora da ENEA (Agência Nacional de Novas Tecnologias, Energia e Desenvolvimento Econômico Sustentável da Itália), Autua em estudos e na realização de iniciativas de transferência de tecnologia e capacitação no campo da biotecnologia, com referência ao contexto internacional.

Stephane Hugon

Doutor em sociologia pela Universidade Paris V, Stephane Hugon é pesquisador do CeaQ – Centro de Estudos sobre o Atual e o Quotidiano no qual coordena o grupo de pesquisa GRETECH – Groupe de Recherche sur la Technologie et le Quotidien. Presidente da consultoria Eranos, é pesquisador das temáticas relacionadas à inovação, design, sustentabilidade e tecnologia digital. Publicou diversas obras, com destaque o livro Circumnavigation (CNRS, 2010) e artigos na revista Sociétés (Paris).

Thiago Franco

é membro do Centro Internacional de Pesquisa ATOPOS (USP), onde trabalha com teorias da comunicação e redes digitais. Professor da Universidade Federal de Goiás. Doutorando em Ciência da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes (ECA), da Universidade de São Paulo (USP), na área de Teoria e Pesquisa em Comunicação, na linha de Comunicação e Ambiências em Redes Digitais;  mestre em Comunicação, Cidadania e Cultura (2014); especialista em Comunicação Integrada (2008); graduado em Ciência da Comunicação (2006), pela UFG. 

jornalista, bacharel e mestre em Comunicação pela Universidad de La Frontera, Chile. Doutor em Comunicação pela Universidad de Sevilha, Espanha. Pós-Doutorado no Programa Avançado de Cultura Contemporânea da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil. Com uma pesquisa pós-doutorado em Comunicação pela University of Oklahoma, Estados Unidos. Decano da Faculdade de Educação, Ciências Sociais e Humanas da Universidad de La Frontera no Chile desde 2008.

é professor da Universidade de Toronto foi Diretor do Programa  McLuhan “Culture and Technology”. Discípulo de Marshall McLuhan é autor de inúmeros ensaios traduzidos em diversas línguas. Depois de estudar com Marshall McLuhan, realizou uma pesquisa aprofundada sobre a capacidade da mídia para influenciar a realidade perceptiva humana. 

é doutora em Teoria e Pesquisa Social, pela Sapienza, Universidade de Roma. Ensina Sociologia das Condições Jovens na Universidade de L'Aquila Studies.  Os seus interesses de pesquisa incluem: análise e avaliação do desenvolvimento público e políticas de investimento público; bem-estar e serviços sociais, mudanças sociais - com referência aos processos de socialização e construção de identidade mundial trabalho e interculturalidade; capital social e compartilhamento de conhecimento; trabalho feminino e intelectual; construção de disciplina sociológica; representações sociais dos migrantes nos meios de comunicação de massa.

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon